Joinville (SC): maioria dos presos é jovem, pobre e de baixa escolaridade

 Em Notícias

2911 Presos_jovens_de_JoinvilleA população carcerária da cidade de Joinville, em Santa Catarina, é de 1.228 presos, a maioria entre 19 e 28 anos, com baixa escolaridade e pertencente às classes D e E, conforme reportagem do jornal Notícias do Dia, publicada em novembro.
Do total de presos, 71% estão detidos por crimes contra o patrimônio, e de 55% a 60% dos encarcerados se envolveram com o tráfico de drogas. A prisão de mulheres por tráfico de entorpecentes é mais recorrente. No Presídio Regional de Joinville, por exemplo, das 97 presas, 76 (78% do total) estão encarceradas por este motivo.
“Geralmente o marido está envolvido com o tráfico, a polícia faz a batida na residência, a mulher tinha consciência, sabia desse tráfico, isso caracteriza uma associação e ela acaba sendo presa”, explicou João Marcos Buch, juiz da 3ª Vara Criminal da Vara de Joinville e Corregedor do Sistema Prisional da comarca.
Na avaliação do juiz, se o país continuar no ritmo de crescimento da população carcerária da última década, a perspectiva é de que, em 2020, o Brasil tenha um milhão de encarcerados – hoje há 550 mil presos.
Para o diretor do Presídio Regional de Joinville, Cristiano Teixeira da Silva, é necessária uma mudança na base familiar e um investimento massivo em educação para que os jovens não se envolvam com a criminalidade. “Geralmente o pai e a mãe trabalham o dia todo, a criança fica no ócio e a criminalidade pega essas brechas. Sem estudo, um jovem vai ganhar um salário mínimo por mês trabalhando como operário. No tráfico ele ganha mais”, analisa. A baixa escolaridade é notada por Silva na unidade em que administra. “80% não tem nem o ensino fundamental”, quantifica.
Também na Penitenciária Industrial de Joinville, conforme dados de setembro deste ano, 55% dos presos possui o ensino fundamental incompleto. Para o diretor da unidade prisional, Richard Harrison Chagas dos Santos, somente educando os detentos e os jovens que não estão presos será possível mudar o panorama nacional.
CLIQUE AQUI E LEIA A REPORTAGEM NO JORNAL NOTÍCIAS DO DIA

DEIXE UM COMENTÁRIO