Com PCr, presos em Caraguatatuba (SP) vivem Jubileu da Misericórdia

 Em Notícias

Missa_CDP_CaraguatatubaAs ações do Ano Santo extraordinário da Misericórdia na diocese paulista de Caraguatatuba começaram nas prisões. Em 15 de dezembro, Dom José Carlos Chacorowski, bispo diocesano, acompanhado de padres, leigos e agentes da Pastoral Carcerária local, estive no Centro de Detenção Provisória de Caraguatatuba, onde aconteceram missas simultâneas em oito raias do complexo prisional. O Bispo também presidiu missa com a participação da direção e dos funcionários da unidade prisional.
“Essa é outra forma deles [presos] serem contemplados pelo ano santo e receberam as bênçãos advindas dele. Eles estão fisicamente detidos, mas se forem capazes de entender esta mensagem, poderão descobrir o caminho para a porta da liberdade espiritual”, comentou Dom José Carlos, em entrevista ao Site Tamoio News.
Conforme relato da reportagem do site, grande parte dos presos participou das missas e conversou com os voluntários da Pastoral Carcerária. Alguns aproveitaram para ler a bíblia, outros empolgados cantaram hinos ao som do violão. Houve ainda momentos de reflexão e de compartilhar sentimentos. Foram dados aos presos Terços, com orientações para rezá-los.
O diretor geral da unidade, Renato Benetti, enalteceu a iniciativa, na medida em que, segundo ele, os valores familiares e religiosos são fundamentais para qualquer ser humano e não é diferente para a população carcerária. “Hoje foi um dia de paz aqui. Ao entrarmos nas raias, é possível sentir essa paz e eles foram levados à reflexão. Repensar é bom e eles sentiram que alguém acredita neles, se sentem em família”, explicou.
Atualmente, o Centro de Detenção Provisória de Caraguatatuba possui 1.303 detentos, cerca de 400 acima da capacidade construída, que chegam principalmente das cidades do litoral norte: Ubatuba, Caraguatatuba, Ilhabela e São Sebastião.
 
Fonte: Site Tamoios News

DEIXE UM COMENTÁRIO