Connection Information

To perform the requested action, WordPress needs to access your web server. Please enter your FTP credentials to proceed. If you do not remember your credentials, you should contact your web host.

Connection Type

Mística, missão e objetivos da PCr de Goiás são avaliados em assembleia estadual

 em Notícias

Interna superior Encontro PCR GoiasO Centro Pastoral Diocesano Luiz Ório, na Diocese de Goiás (GO), acolheu, de 26 a 28 de setembro, a assembleia estadual da Pastoral Carcerária, com a participação de 42 pessoas, das dioceses de Uruaçu, São Luís de Montes Belos, Formosa e Goiás, e da Arquidiocese de Goiânia.

A proposta do encontro foi aprofundar a mística, os objetivos e a missão da Pastoral Carcerária. As atividades foram comandadas pela Irmã Liberata Magliocchetti, coordenadora estadual da Pastoral Carcerária, e pela Irmã Petra Silvia Pfaller, vice-coordenadora nacional da PCr.

A inspiração para o encontro, refletida junto aos participantes, foi um convite expresso pelo papa Francisco na exortação apostólica Evangelii Gaudium: “Convido todo o cristão, em qualquer lugar e situação que se encontre, a renovar hoje mesmo o seu encontro pessoal com Jesus Cristo ou, pelo menos, a tomar a decisão de se deixar encontrar por Ele, de procurá-lo dia a dia sem cessar. Não há motivo para alguém poder pensar que este convite não lhe diz respeito, já que ‘da alegria trazida pelo Senhor ninguém é excluído’. Quem arrisca o Senhor não o desilude; e, quando alguém dá um pequeno passo em direção a Jesus, descobre que Ele já aguardava de braços abertos a sua chegada” (EG 3).

Durante a assembleia, foi eleita a vice-coordenadora estadual da PCr: Rosângela Braga Jorge Sousa, da Diocese de Uruaçu, e foram aprofundadas diversas temáticas.

Padre Celso Leonel Carpenedo, da Diocese de Goiás, falou sobre a “Mística da PCr”. Ele recordou a Palavra de Deus – “Eles pediram apenas que nos lembrássemos dos pobres” (Gl 2,10) – e fez a seguinte pergunta aos participantes: “O que estou lucrando na PCr?”, respondendo na sequência: “Não que tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus.” (Fl 3,12).

Irmã Petra Silvia Pfaller palestrou sobre o objetivo e a missão da PCr. Ela motivou o diálogo na assembleia sobre a necessidade de ter clareza a respeito da evangelização e da promoção da dignidade humana, e também sobre importância de ter consciência das práticas realizadas, já que evangelizar é escutar, defender, catequizar. Frisou, ainda, que para a PCr é fundamental, e que não basta trabalhar é preciso sentir-se parte de uma equipe.

Irmã Maria José Monteiro Oliveira conduziu a reflexão sobre “o aspecto jurídico do apenado/a e como a PCr atua”; e também sobre “Qual é meu compromisso de discípulo/a?”. Ela incentivou os agentes da Pastoral a conhecerem a lei e disse, ainda, que comunicar é direito e não regalia, e que o castigo coletivo é crime. Já Gilene Coelho Santos falou sobre “as deficiências no atendimento ao apenado/a na área da saúde e como a Pastoral Carcerária age”.

Interna inferior Encontro PCr GoiasRosivaldo Almeida, professor universitário de Goiás, que tem levando aos presos palestras e discussões sobre como reivindicar direitos fundamentais, destacou, citando o pedagogo Paulo Freire, que “a teoria tem que ser molhada na prática do viver”. “A este propósito, nos deparamos com preocupação sobre a atual situação dos presídios no Estado de Goiás, constatando demora nos processos, superlotação que gera violência denunciada mais uma vez há pouco tempo”, comentou irmã Liberata.

Sobre a realização da assembleia, irmã Liberata considerou que “o clima foi bem sereno, muita fluidez na comunicação, disponibilidade e gratuidade foram marcas que carimbaram o encontro todo, finalizado com a celebração eucarística, preparando o altar para ‘o corpo do Senhor’, corpo que ‘somos todos nós’. A celebração alimentou a coragem e a alegria de retornar e continuar a nossa caminhada. E como disse o papa Francisco, ‘o Deus que manifestou o seu amor imenso em Cristo morto e ressuscitado, Ele torna os seus fiéis sempre novos; ainda que sejam idosos, «renovam as suas forças. Têm asas como a águia, correm sem se cansar, marcham sem desfalecer» (Is 40,31). Cristo é a «Boa Nova de valor eterno» (Ap 14,6), sendo «o mesmo ontem, hoje e pelos séculos» (Hb 13,8), mas a sua riqueza e a sua beleza são inesgotáveis. Ele é sempre jovem, e fonte de constante novidade. A Igreja não cessa de se maravilhar com a «profundidade de riqueza, de sabedoria e de ciência de Deus» (Rm 11,33) – (EG 11)”.

O próximo encontro estadual será eletivo e acontecerá em setembro de 2015, em data e local ainda a ser definidos.

Recommended Posts

Deixe um comentário