MP constata superlotação e condições insalubres em delegacias de Goiânia

 Em Combate e Prevenção à Tortura

Situacao GoiasEm visitas de inspeção a oito delegacias de polícia em 15 de dezembro, os promotores do Grupo Especial de Controle Externo da Atividade Policial (GCEAP), do Ministério Público de Goiás, encontraram ambientes com mais pessoas presas que a capacidade e precariedades sanitárias.
Foram inspecionadas as seguintes delegacias: a 1º e a 14ª Delegacias Distritais de Goiânia; a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher; a Delegacia de Apuração de Atos Infracionais, e as Delegacias Estaduais de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores, de Capturas, de Investigações Criminais e de Homicídios.
As piores situações encontradas foram na Furtos e Roubos e na Capturas, onde a superlotação é mais grave e as condições de abrigamento dos detentos são insalubres.
As vistorias tiveram como objetivo instruir inquérito civil público instaurado para apurar a superlotação e as condições de salubridade das celas instaladas nas unidades policiais. As fotos feitas nas unidades policiais vão instruir o inquérito.
Também serão requisitadas informações à Secretaria de Segurança Pública sobre a situação verificada nas delegacias. Com base nestes dados, os promotores vão estudar as medidas que deverão ser tomadas para buscar corrigir o problema.
Fonte: Ministério Público do Estado de Goiás

DEIXE UM COMENTÁRIO