Vencedores do concurso Libert’Art 2015, idealizado pela PCr de Belém, são premiados

 Em Notícias

Interma_premio_BelemEm cerimônia, em 13 de novembro, na sede da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe), foram premiados os cinco primeiros colocados do concurso de pintura do Projeto Libert’Art 2015, organizado pela Arquidiocese de Belém, por meio da Pastoral Carcerária.
A 9ª edição do concurso, que é realizado em parceria com a Susipe, com o apoio da Faculdade Integrada Brasil Amazônia (Fibra) e conta com o patrocínio da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel). Ao todo, 70 presos em 18 casas penais de todo Estado inscreveram suas obras no concurso, que faz parte da programação do Círio de Nazaré.
“A cada ano, notamos um envolvimento maior dos apenados com a proposta do concurso. Isso vai ao encontro do que nós trabalhamos. O papel de uma igreja não é só levar a palavra, mas também levar a evangelização através de ações que resgatem a dignidade dessas pessoas”, explicou o coordenador da Pastoral Carcerária, Diácono Ademir Silva, coordenador da PCr no Estado do Pará.
O primeiro lugar no concurso foi do preso Cristiano Vilhena. Com a obra “Unidos na mesma fé” (foto na home-page do site da PCr), ele emocionou o corpo de jurados. Na tela, o desenho representa a visão dos internos durante as visitas da Imagem Peregrina nas carceragens do Estado. Há pouco mais de 20 dias, o detento foi beneficiado pela prisão domiciliar após cumprir três anos de pena no Centro de Recuperação Regional de Bragança (CRRB).
“Participei das últimas três edições do concurso. Sempre fiz as aulas de artesanato e pintura no CRRB porque era uma forma de eu manter a minha cabeça longe dos pensamentos ruins”, conta o preso. Ele diz que ficou surpreso com o resultado. “Eu não estava acreditando que minha tela tinha sido escolhida como primeiro lugar. Receber uma notícia dessas com poucos dias fora da cadeia é inexplicável”, afirmou, o vencedor que recebeu R$ 2.500,00 pela vitória.
A detenta Elizangela da Silva, do Centro de Recuperação Feminino, recebeu R$ 1.200,00, pelo segundo lugar com a obra “Sacrário de Amor”. O terceiro lugar foi concedido ao detento Tiago Tenório, custodiado no Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I, que recebeu R$ 800,00 pela tela “Nossa Senhora, olhai por nós”. O 4º lugar foi de Paulo dos Santos, que cumpre pena no Centro de Recuperação Regional de Cametá, premiado com R$ 300,00, com a pintura “O valor de uma promessa”. E o quinto colocado foi Alexandre Barros, do Centro de Recuperação Regional de Abaetetuba, que recebeu R$ 200,00 pela obra “Plenitude”.
A premiação foi entregue aos cinco primeiros colocados pelo titular da Susipe, Cel. André Cunha; pelo juiz titular da 1ª Vara de Execução Penal, Cláudio Rendeiro; pela representante da Prefeitura de Belém, Silvana Barrada; pela curadora do Círio de Nazaré, Darcilene Costa e pelo arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira.
Para o arcebispo, o concurso proporciona aos internos a oportunidade de refletir. “Neste momento, vocês podem olhar o mundo e a vida de outra forma. Deus nos fez para sermos salvos e essas pinturas os ajudam nesse caminho. Fico muito feliz de levar, com vocês, esse anúncio de liberdade nas casas penais”, disse Dom Alberto Taveira aos premiados.
 
Fonte: Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará
FAÇA PARTE DA PASTORAL CARCERÁRIA

DEIXE UM COMENTÁRIO