Livros de formação para agentes da Pastoral Carcerária

 Em Combate e Prevenção à Tortura, Igreja em Saída

A Pastoral Carcerária Nacional produziu materiais de formação para novos agentes. O livro Agentes da Pastoral Carcerária – Discípulos e Missionários de Jesus Cristo, publicado pela CNBB, e os livros Formação para Agentes da Pastoral Carcerária Nacional e Maria e as Marias no Cárcere – Mulheres atrás das grades, publicados pela editora Paulus,  são leituras fundamentais sobre temas com os quais os agentes da Pastoral lidam diariamente ao realizar visitas.

Confira mais detalhes sobre essas publicações, e acesse os links para comprar:


“O desrespeito à dignidade humana promovido pelo sistema carcerário brasileiro é alarmante e vergonhoso; é violência contra a vida de mulheres e homens. Tendo como motivação e espiritualidade o Evangelho de Jesus (destacadamente Lc 4,18-19), a Pastoral Carcerária entende que nenhuma forma de prisão promove o ser humano ou reconcilia as pessoas e as comunidades. Ao contrário, o encarceramento e as prisões aprofundam dramaticamente as hostilidades, o ódio, a vingança, a marginalização, os privilégios de alguns poucos e as violências. Uma sociedade efetivamente fraterna e justa passa, essencialmente, pela eliminação de toda e qualquer forma de cárcere. (…) O cárcere não é sinônimo de segurança, de paz e de justiça. O sistema carcerário é, na realidade, um instrumento que serve para manter a desigualdade social e violentar as pessoas e as classes mais desprotegidas e marginalizadas. Ele existe justamente para cumprir esses propósitos. Tragicamente, portanto, não há sistema carcerário falido. Por isso, o trabalho evangelizador da Pastoral Carcerária tem sentido e significado profético à medida que não perde seu objetivo maior: a busca de um mundo sem cárceres!”

Para adquirir o livro, clique AQUI

 

 

 

Este livro é fruto dessa atividade de formação e também fruto de um longo trabalho de reflexão e parcerias que se edificaram, fundamentalmente, no contato, na escuta da mulher presa, da mulher mãe de presos e da mulher esposa de presos. A obra traz dados com o objetivo de colaborar na formação do agente. “De 2005 a 2013, houve um aumento de 567% no número absoluto de mulheres presas. Ao mesmo tempo, a proporção de condenadas por crime de drogas saltou de 49%, em 2005, para 61%, em 2013. Delas, 61% são negras, 58% são analfabetas e 90% são mães que atualmente representam 7% da população carcerária brasileira. Isso corresponde a 37.380² presas, o que colocou o Brasil no quinto lugar do mundo em prisão de mulheres”.

Além da apresentação e introdução, a obra traz assuntos acerca da “Mística e espiritualidade”; “Saúde no sistema priosional”; “Maternidade no cárcere”; “A população LGBT no cárcere”; “Mulheres estrangeiras e indígenas no cárcere”; “Tortura no cárcere feminino” e “Justiça Restaurativa na Pastoral Carcerária”.

Para adquirir o livro, clique AQUI

 

 

 

 

A Pastoral Carcerária passa a contar com este valoroso instrumento de ajuda: o “Manual de Formação Cristã da Pastoral Carcerária Nacional”. Ele apresenta roteiros de formação para a vida cristã, que ajudarão a reflexão, a oração e a ação dos grupos formados dentro dos espaços prisionais.

Os roteiros propõem a prática constante da Leitura Orante da Palavra de Deus, especialmente através do uso do método da Lectio Divina, ajudando aos irmãos e às irmãs, tanto os que vivem, como os que trabalham nas prisões, a viver o Evangelho de Jesus Cristo.

E ainda, no final desse Manual, são oferecidos os Documentos Constitucionais e Jurídicos, para ajudar os que estão envolvidos na àrdua missão da pastoral carcerária sendo presença da Igreja de Cristo no mundo prisional.

 

Para adquirir o livro, clique AQUI

 

DEIXE UM COMENTÁRIO