Em cidade do interior paulista, Justiça proíbe a revista vexatória