Segurança pública é tema de destaque na assembleia da PCr do Rio Grande do Norte

 Em Notícias

Assembleia RN interna superiorCom a participação de cerca de 50 pessoas, aconteceu em Caicó (RN), entre 12 e 14 de setembro, o 18º Encontro Estadual da Pastoral Carcerária do Rio Grande do Norte, reunindo agentes da pastoral da Arquidiocese de Natal e das dioceses de Mossoró e Caicó.
“A Política de Segurança Pública, Encarceramento em Massa e sua Eficácia no Controle da Violência e da Criminalidade” foi o tema trabalhado através de conferências, mesas de debate e grupos de reflexão durante a assembleia, que também teve momentos de espiritualidade e de partilha de vivências.
A acolhida dos participantes aconteceu na sexta-feira, 12. Na manhã do sábado, 13, foram iniciadas as reflexões. Padre Talvacy Chaves, da Diocese de Mossoró, conduziu um momento sobre “A espiritualidade do agente da pastoral carcerária e evangelização na prisão”.
A atividade seguinte foi uma mesa de discussão sobre os desafios e propostas para a política de segurança pública e o sistema prisional no Rio Grande do Norte, que contou com a participação de representantes do Conselho Estadual de Direitos Humanos, do Sistema Penitenciário do Estado e da OAB, além dos próprios agentes da PCr. Com base nas reflexões apresentadas, será produzido um documento com demandas e sugestões a ser entregue ao governador que for eleito.
Ainda no sábado, houve reflexões sobre “Aspectos relevantes da Lei de Execuções Penais – LEP e outras legislações, na proteção e promoção de direitos: assistências, humanização da pena e participação da sociedade”, com Guiomar Veras, coordenadora da PCr da Arquidiocese de Natal; “Revista vexatória nos familiares dos presos e sua eficácia no controle de ilícitos”; e “As práticas restaurativas e a promoção da cultura de paz na resolução de conflitos e na execução penal”, com Ana Etelvina, assistente social voluntária da PCr.
No domingo, 14, Geraldo Wanderley, coordenador estadual da PCr, palestrou sobre “Reflexões a partir da Palavra de Deus e do olhar da Igreja sobre presos e prisões”; e houve, ainda, detalhamentos sobre subsídios e orientações para a evangelização da Pastoral Carcerária; e a elaboração de estratégias e propostas para a sequência de atuação da PCr local.
“Dessa assembleia, destaco a mesa de debate que foi bem participativa. Além disso, foram interessantes as discussões sobre a mediação de conflitos e as práticas restaurativas. Foi também importante tirarmos encaminhamentos para as próximas ações. Pontuamos a importância de aumentar a articulação interna e externa da Pastoral”, afirmou Geraldo Wanderley ao site da PCr Nacional.
Assembleia RN interna inferiorNo coração dos 50 participantes da assembleia estadual ficou a mensagem que o papa Francisco proferiu a capelães italianos e que foi recordada no encontro: “o Senhor não permanece fora, não está fora da sua cela, não permanece fora dos cárceres, mas está dentro, está ali. Podeis dizer isto: o Senhor está dentro, com eles; também Ele é prisioneiro, ainda hoje, prisioneiro dos nossos egoísmos, dos nossos sistemas e de numerosas injustiças, porque é fácil punir os mais frágeis, enquanto os peixes grandes nadam livremente nas águas”.

DEIXE UM COMENTÁRIO