Highslide for Wordpress Plugin
Notícias › 05/06/2015

‘Unidade na diversidade’ é tema da assembleia da PCr no Mato Grosso do Sul

Mato_grosso_do_sulComeça na sexta-fera, 5 de junho, e segue até domingo, dia 7, a assembleia formativa da Pastoral Carcerária no Regional Oeste I da CNBB, que será realizada na Paróquia-catedral Nossa Senhora de Fátima, em Jardim, no Mato Grosso do Sul.

A assembleia terá por tema “Unidade na Diversidade”, e como lema “Unidos para servir e superar os desafios atuais”. Segundo a coordenação estadual da PCr, a expectativa é que cada diocese do Regional envie de dois a três representantes.

“A Pastoral Carcerária é uma pastoral social específica da Igreja Católica que está ligada diretamente a CNBB, cujo surgimento se deu com o próprio Jesus Cristo, que foi preso, humilhado, julgado, torturado e crucificado”, consta no convite para a Assembleia. “O agente da Pastoral Carcerária é a presença da Igreja Católica dentro dos cárceres, sendo a presença amorosa de Jesus Cristo num mundo desumano e cruel, que não nos pergunta o que fizemos e nem por que fizemos, mas apenas nos ama com grande amor e nos pede: vá e não peques mais!”.

A Assembleia será a oportunidade para os agentes da PCr aprimorarem a formação, partilharem experiências e refletirem sobre como melhor se organizarem e se ajudarem mutuamente num trabalho em rede em todo o estado e junto à coordenação nacional.

No primeiro dia, na sexta-feira, 5, os representantes de cada diocese apresentarão dados da população prisional em sua região, o número de agentes da pastoral em cada unidade; e os avanços e dificuldades nos trabalhos que realizam.

O sábado, dia 6, será intenso em atividades formativas. O Padre Almir José Ramos, assessor nacional da Pastoral Carcerária para a área da saúde, falará sobre os temas “Mística da Pastoral Carcerária: força impulsora para a missão”, “A conduta do Agente da PCr nas prisões” e “O papel humanitário do Agente da PCr”; e ainda fará uma análise de conjuntura sobre o sistema penitenciário brasileiro e a questão da saúde.

No mesmo dia, Paulo Cesar Malvezzi, assessor jurídico nacional da PCr, tratará sobre as “noções básicas do direito do preso (LEP) quanto à assistência religiosa e outros direito –  aplicação da resolução de novembro 2011”, refletindo sobre o que pode ser feito para que a lei seja cumprida. Já a Irmã Petra Silvia Pfaller, coordenadora da Pastoral Carcerária para a Questão da Mulher Presa, refletirá sobre “O que fazer para contribuir no combate e prevenção à tortura e outros tratamentos cruéis ou degradantes”.

As atividades do domingo, dia 7, terão início às 7h, com a missa presidida por Dom João Gilberto, bispo da Diocese de Jardim. Na sequência, Gisele Marques, psicóloga do sistema prisional, falará sobre “A subjetividade do encarcerado, como lidar?”, apontando para o que a psicologia no sistema prisional oferece para que o preso se liberte de estigmas; o que existe terapia social; como a assistência religiosa pode ajuda-lo neste processo; e como deve ser a conduta do agente de pastoral no cárcere.

Também haverá um momento formativo sobre a Escola de Perdão e Reconciliação (ESPERE), além da avaliação geral das atividades e a escolha da data e do local da próxima assembleia. Saiba mais detalhes do evento, por meio do telefone (11) 3243-1163, com o Padre Benedito, coordenador diocesano da Pastoral Carcerária.


Pastoral Carcerária Nacional – CNBB

Praça Clovis Bevilácqua, 351, conj. 501 – Centro CEP 01018-001 – São Paulo, SP
Tel/fax (11) 3101-9419 – E-mail: imprensa@carceraria.org.br

Copyright 2017 © Todos os direitos reservados