Nomeado cardeal, Padre Simoni esteve preso por 27 anos na Albânia