Negros, jovens e praticantes de crimes patrimoniais são maioria nas prisões brasileiras