À agência EFE, padre Valdir comenta postura do Estado após Massacre do Carandiru