PCr de Londrina (PR) intensifica atenção à saúde dos presos no calor

 Em Notícias

Cadeia LondrinaA manutenção de temperaturas elevadas no Estado do Paraná desde o início de outubro faz com que a Pastoral Carcerária de Londrina, munícipio da região norte paranaense, amplie a atenção com as condições dos presos nas cadeias públicas da cidade.
Conforme informou, à rádio CBN de Londrina, o padre Edivan Pedro, coordenador da PCr local, as inspeções da Pastoral serão feitas de forma intensa para inibir a proliferação de doenças.
“A Pastoral sempre faz visitas, nunca para o trabalho dela, que é de evangelização junto com a própria ida às cadeias, onde temos contato com a situação dos encarcerados. Certamente, se houver algum caso de doença de pele, surto de sarna, infecções respiratórias ou coisas do gênero, por conta do calor, do ambiente, a gente vai ter contato com isso e buscará depois as providências”, garantiu.
Na avaliação do padre, “enfrentar o calor não vai ser tão complicado quanto no ano passado, quando havia superlotação e nenhum atendimento”, uma vez que, conforme apontou, a população carcerária na cidade é menor que em 2013, quando mesmo antes do período de calor já havia surto de problemas de pele.
Na entrevista, padre Edivan destacou a postura do juiz Katsujo Nakadomari, da Vara de Execuções Penais de Londrina, quer tem impedido que presos de outras localidades sejam levados para a cidade, o que reduziu a superlotação nas celas.
CLIQUE E OUÇA A REPORTAGEM DA RÁDIO CBN DE LONDRINA

DEIXE UM COMENTÁRIO