PCr da Diocese de Marília (SP) elege nova coordenação em assembleia

 Em Notícias

PCr_MariliaEm 25 de outubro, a Pastoral Carcerária da Diocese de Marília realizou sua assembleia anual, na Paróquia Nossa Senhora da Glória, na cidade Tupi Paulista (SP), com a participação de 35 pessoas, das três regiões pastorais da diocese.
Na oportunidade, foi eleita por aclamação como coordenadora diocesana da Pastoral, a jovem pedagoga Caroline Ribeiro Pereira, da cidade de Garça, que terá como vice o agente Julio Pasquim, de Marília. Caroline substituiu a Wilson Batista, que coordenou a PCr local entre 2012 e 2015. A nova coordenação assume com a tarefa de fomentar a qualificação do serviço e da formação política dos agentes, como ponto fundamental na caminhada pastoral.
A assembleia teve como tema formativo o Ano da Misericórdia, instituído pelo Papa Francisco, que será celebrado por toda a Igreja Católica entre 8 de dezembro de 2015 e 20 de novembro de 2016.
Padre Valdo Bartolomeu, assessor diocesano da Pastoral, conduziu a formação, na qual lembrou que “a misericórdia é ter o coração sentindo a causa dos pobres”, estando atento ao mal de que o outro padece.  “A misericórdia é a chave de ouro para seguir Jesus”, enfatizou.
Wilson Batista, até então coordenador diocesano, fez um relato do envolvimento da coordenação em inúmeros eventos, tais como a Conferência Regional da Defensoria Pública, Reuniões do Sub-regional Botucatu, Manifestação da Memória do Massacre do Carandiru, Seminário sobre Pesquisa nas Prisões, Debate sobre a redução da maioridade penal, formações de espiritualidade e serviço pastoral e presença na assembleia estadual.
Ainda na assembleia, os calendários das regiões foram discutidos pelos agentes.  Em 2016, a assembleia diocesana deverá ocorrer em 30 de outubro, em Marília (SP), na Paróquia Santa Antonieta. Também foi deliberado os participantes que irão à assembleia estadual do ano que vem, agendada para acontecer na Diocese de São José dos Campos.
Atualmente, na Diocese de Marília, a Pastoral Carcerária conta com 62 agentes. Porém, por enquanto, nas unidades penitenciárias das cidades de Lucélia, Pracinha, Flórida Paulista, Irapuru, Junqueirópolis, Dracena e Pacaembu, não há equipes da Pastoral realizando missões, desafio que deve ser encarado no próximo período.
 
(Com informações da Diocese de Marília)
FAÇA PARTE DA PASTORAL CARCERÁRIA

DEIXE UM COMENTÁRIO