Padre Valdir Silveira participa do documentário ‘Sem Pena’

 Em Notícias

Interna Sem PenaJá está em cartaz em alguns cinemas do Brasil o documentário “Sem Pena”, que, com direção e montagem de Eugênio Puppo, “desce ao inferno da vida nas prisões brasileiras, para expor as entranhas do sistema de justiça do país, demonstrando como morosidade, preconceito e a cultura do medo só fazem ampliar a violência e o abismo social existente”, dizem os produtores na divulgação do filme.
CLIQUE AQUI E ASSISTA O TRAILLER
Com duração de 87 minutos, o documentário foi viabilizado em uma parceria do diretor com o Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD). Puppo recolheu rico e farto material cinematográfico sob a forma de depoimentos de detentos, egressos, advogados, magistrados, funcionários do sistema penal, totalizado 274 horas de matéria cinematográfica bruta.
Um dos depoimentos é do padre Valdir João Silveira, coordenador nacional da Pastoral Carcerária, que ao falar sobre a temática do documentário, em entrevista à Rede Brasil Atual, destacou que atualmente existem 15 milhões de pessoas presas no mundo, mas que esse sistema de punição “tem piorado ao longo da história e hoje é um câncer na sociedade. Mas por que nós prendemos se não dá certo? Por que manter um sistema prisional falido? Por que manter um sistema prisional se nós sabemos que nenhuma pessoa que foi vítima da violência ou de um crime aceita ou tem a coragem de morar ao lado do seu agressor quando este sai do presídio?”, questionou.
“Sem Pena” foi condecorado este ano no Festival de Brasília com o prêmio do Júri Popular, dado ao filme que melhor dialoga com o público.
A mostra dos depoimentos foge do tradicional close sobre o entrevistado. Puppo optou por, na maior parte das vezes, intercalar a voz de quem conta os fatos com imagens expressivas sobre a lentidão do direito à Justiça para as classes sociais mais pobres, em contraponto à agilidade com que estes mesmos são presos. Além disso, o documentário sinaliza como as falhas do sistema de Justiça espelham uma estrutura socioeconômica desequilibrada.

DEIXE UM COMENTÁRIO