Connection Information

To perform the requested action, WordPress needs to access your web server. Please enter your FTP credentials to proceed. If you do not remember your credentials, you should contact your web host.

Connection Type

Em peregrinação na Diocese de Petrópolis, símbolos da JMJ são levados à cadeia

 em Notícias

2406 Cadeia publica mageOs símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) foram levados à cadeia pública Hélio Gomes, em Magé (RJ), em 10 de junho. Quando os presos viram a entrada da Cruz, olharam admirados, pois “nunca haviam visto algo parecido”, segundo disse um dos 37 detentos que participaram do ato. Depois, entrou o Ícone da Santíssima Virgem.

Os símbolos da JMJ foram levados até a cadeia por agentes da Pastoral Carcerária da Diocese de Petrópolis, além do vigário da caridade, padre Rafael da Soares da Silveira; o decano do decanato Beato José de Anchieta, padre José Celestino Coelho; o vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Piedade, padre Alan Rodrigues Souza da Silva; e mais cinco jovens do decanato.

No início do encontro, os agentes da pastoral motivaram os detentos a compreenderem de forma mais profunda o que estava acontecendo naquele momento, destacando que o Cristo morto e ressuscitado estava entre eles através da cruz, e que todos são chamados a anunciá-lo. E Cristo, acompanhado de sua mãe, representada no ícone da Santíssima Virgem, propõe uma vida nova, que é possível pela graça do Espírito e pela intercessão de Maria.

O encontro continuou com reflexões conduzidas pelos jovens e os sacerdotes. O padre José Celestino, ao meditar com os participantes, disse: “Os sinais nos ajudam a encontrar o verdadeiro caminho, pois quando estamos na estrada da vida são muitos os caminhos que se apresentam a nós e temos que fazer escolhas; e para fazermos a melhor escolha, temos que seguir corretamente o que os sinais nos indicam. Hoje, temos aqui dois sinais, a Cruz de Jesus e o Ícone da Santíssima Virgem. No Antigo Testamento, vemos uma haste que fora elevada para curar o povo que havia sido picado pela serpente. Já no Novo Testamento, vemos Cristo Jesus que é elevado na Cruz para salvar a humanidade do pecado. No Ícone da Santíssima Virgem, vemos a Mãe que acolhe o Filho em seus braços, assim como quer acolher e cuidar de nossas dores…”.

Os detentos também rezaram o santo terço, conduzido pelo padre Alan Rodrigues, meditando os mistérios gozosos; e os sacerdotes se colocaram à disposição para atenderem a confissão e rezarem por aqueles que os buscavam.

No final, os encarcerados puderam fazer a sua oração pessoal diante da Cruz e do Ícone e escrever uma mensagem na bandeira diocesana da JMJ que será entregue ao papa Francisco. Ao término do encontro, houve um momento de louvor a Jesus Cristo.

Fonte: Site da Diocese de Petrópolis

Últimos posts

Deixe um comentário