Debilitado, idoso está em cárcere superlotado no Ceará

 Em Notícias

Condenado por homicídio desde 1998, Sebastião de Oliveira Neto, 85 anos, cumpre, desde julho de 2013, pena na Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor José Jucá Neto (CPPL III), em Itaitinga, na grande Fortaleza (CE).
A unidade prisional onde se encontra Sebastião está “superlotada e com más condições de higiene”, conforme afirmou o juiz Paulo Augusto Irion, coordenador do Mutirão Carcerário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no Ceará.
Segundo o juiz, há 13 anos Sebastião está doente, com má circulação sanguínea nas pernas, além de diabetes, problemas intestinais e hipertensão, e ainda está urinando sangue. “Seu quadro de saúde é muito grave, o que requer a prisão domiciliar”.
Após a constatação do caso, o juiz Luiza Bessa Neto, da 1ª Vara de Execução Penal de Fortaleza concedeu prisão domiciliar a Sebastião, que tem prazo de seis meses, depois do qual será feita uma nova avaliação de seu estado de Saúde.
VER A REPORTAGEM COMPLETA NO PORTAL G1
 

DEIXE UM COMENTÁRIO