Coordenador da Pastoral Carcerária de Lajeado, Miguel Feldens, morre aos 77 anos

 Em Notícias

Faleceu na madrugada desta segunda-feira (6), no Hospital Bruno Born em Lajeado, o advogado Miguel Alcides Feldens (77). Feldens foi vítima de um infarto agudo do miocárdio. Morador de Lajeado desde 1994, Feldens nasceu em Venâncio Aires e  iniciou o trabalho como voluntário de assistência aos presidiários em Rio Grande.
Católico, Miguel coordenou a Pastoral Carcerária da então Macro Regional Sul da Conferência  Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o que lhe proporcionou conhecer a realidade de todas as casas prisionais do Rio Grande do Sul e muitas do país. O advogado representou o Estado e o Brasil no Congresso Mundial da Pastoral Carcerária, em 1999, no México.
A serviço da Pastoral Carcerária, ele também esteve  nos Estados Unidos, Alemanha, Espanha, Itália, Suíça, Ruanda, Irlanda e Tailândia. Atualmente, Miguel Feldens presidia o Conselho da Comunidade para Assistência ao Apenado do Presídio Estadual de Lajeado.
Um dos seus seis irmãos, o músico Inácio Feldens (74), lembra o início da jornada voluntária, da qual fez parte, e durou mais de 50 anos. “Nós tivemos um episódio familiar, que nos oportunizou conhecer a realidade carcerária. No presídio, vimos que lá não existiam bichos, mas sim, seres humanos. A partir daí, eu e o Miguel começamos a trabalhar em prol da população carcerária. Inicialmente oferecendo refeições, e depois, na Pastoral Carcerária. Quando voltamos para Lajeado, eu me afastei mas meu irmão continuou o trabalho, que exerceu até o dia de sua morte”, remonta Inácio. Viúvo, Miguel Alcides Feldens deixa  quatro filhos e sete netos.
A Pastoral Carcerária Nacional agradece a fidelidade, o longo serviço e dedicação de Miguel Feldens aos irmãos e irmãs encarceradas, expressa suas condolências aos familiares e reza pelo seu eterno descanso.