Arcebispo de Manaus manifesta-se sobre o Massacre no Compaj

 Em Notícias

CastrianiEm nota à sociedade, o Dom Sergio Eduardo Castriani, arcebispo de Manaus, em nome da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Manaus, manifestou-se sobre o massacre no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, que culminou na morte de ao menos 56 pessoas, neste início de 2017.
Na nota, o Arcebispo reafirma que é função do Estado cuidar da integridade física de cada detento e enfatiza “que o sistema prisional não recupera o cidadão, pelo contrário oportuniza a escola de crime, em vez de oferecer atividades ocupacionais aos internos… Manifestamos nosso repúdio contra a mentalidade daqueles que banalizam a vida, achando que a mesma é descartável, onde se pode matar e praticar todo tipo de crime e violência contra os cidadãos (as)”
CLIQUE E LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA

DEIXE UM COMENTÁRIO