Encontro de formação em BH debate mulheres presas e lança cartilha sobre o tema

 Em Mulher Encarcerada, Notícias

A Pastoral Carcerária irá realizar em Belo Horizonte, do dia 25 a 27 de maio, um encontro de formação e troca de experiências sobre a questão da mulher presa. Neste encontro, também será lançada oficialmente a cartilha de formação para os agentes pastorais sobre mulheres presas “Maria e as Marias nos cárceres”.
O evento será uma oportunidade dos agentes presentes conhecerem a realidade prisional, a importância do trabalho realizado pela pastoral carcerária nos cárceres com as mulheres presas e como os agentes podem contribuir e incidir nessa questão.
As pessoas presentes no encontro irão se dividir em três grupos para debater três temas diferentes, mas igualmente importantes: mulher presa e a diversidade LGBT, tortura e legislação especifica, e quem é a mulher presa e sua situação no cárcere.
Os grupos serão coordenados por Vera Dalzotto, agente da Pastoral de RS e membro do GT nacional da mulher presa para a questão das mulheres presas, Luisa Cytrynowicz, integrante da equipe jurídica e membro do GT nacional da Mulher Presa, e pela irmã Petra Silvia, coordenadora nacional para a mulher presa da PCr.
Outros temas, como o Ano do Laicato, e um estudo bíblico também estão previstos como parte do encontro.
Cartilha de formação
A cartilha de formação para agentes da PCr sobre mulheres presas será lançada no encontro. O livro é o resultado de um grande mutirão que vem sendo feito nos últimos anos com a finalidade especifica de colaborar na formação dos e das agentes da Pastoral Carcerária a buscarem de uma forma mais aprofundada o trabalho no cárcere levando em conta a vulnerabilidade e invisibilidade das mulheres presas.
Para Irmã Petra, a cartilha reflete o trabalho da PCr com as mulheres presas, além de apontar para o compromisso de uma nova postura como igreja.

“Esse livro tem foco especial no nosso trabalho com mulher encarcerada, pois faz muitos anos que a PCr nacional tem um olhar específico para essa questão. É um sinal de ser igreja, fazendo em conjunto um caminho junto ao reino de Deus, para que ele se realize, rumo a um mundo sem cárcere”.
O lançamento vai acontecer no sábado, 26, às 8:30, na Casa das Irmãs Sacramentinas, localizada na rua Madre Beatriz Frambach, nº 84, Bairro Dom Cabral.