Connection Information

To perform the requested action, WordPress needs to access your web server. Please enter your FTP credentials to proceed. If you do not remember your credentials, you should contact your web host.

Connection Type

Em Salvador, Pastoral Carcerária realiza 3º encontro sobre a questão da mulher presa

 em Mulher Encarcerada

Capa_SalvadorFoi realizado, entre os dias 8 e 10 de abril, o 3° Encontro Regional da Pastoral Carcerária sobre a Questão da Mulher Presa, na cidade de Salvador (BA), organizado pela Irmã Petra Silvia Pfaller, coordenadora nacional para a Questão da Mulher Presa. O encontro é parte de um projeto financiado pela entidade católica alemã Adveniat.

Participaram agentes da Pastoral Carcerária de Alagoas, Roraima, Amazonas, Bahia, Goiânia, Paraíba, Acre, Ceará, Rio Grande do Norte, Sergipe, Maranhão e Minas Gerais.

Mais uma vez, o encontro contou com a ajuda do Padre Almir José Ramos, assessor nacional de Saúde da PCr. Ele trabalhou as questões específicas da saúde da mulher dentro do sistema prisional. O ambiente do cárcere, no qual cada vez mais mulheres estão inseridas, é um espaço não só de falta de atendimento à saúde, mas de piora sistemática das condições físicas e psíquicas de quem vive lá dentro.

Interna_SalvadorDentre outros tantos aspectos, isso faz com que a experiência de encarceramento imprima na vida de quem é preso consequências que duram para o resto de suas vidas. Da mesma forma, a relação com os familiares, e os laços que podem ser rompidos com a perda da liberdade.

As questões do encarceramento feminino e da maternidade foram trabalhadas com o auxílio da Bruna Angotti, pesquisadora e professora de São Paulo. Tratando do encarceramento feminino brasileiro e mundial, cujos números vêm aumentando de forma drástica e preocupante, ela falou sobre o aprisionamento de mulheres como um instrumento de controle social e moral que atinge principalmente mulheres negras e pobres.

Para tratar das violações de direitos das mulheres presas, foi utilizado o minidocumentário As Mulheres e o Cárcere recém lançado pela Pastoral Carcerária.

Tendo sempre em mente a missão da Pastoral Carcerária de luta por um mundo sem prisões, foram apresentadas a Agenda Nacional pelo Desencarceramento e também algumas propostas específicas para as mulheres, como o Indulto pleiteado pelo Grupo de Estudos e Trabalho Mulheres Encarceradas, do qual a Pastoral Carcerária faz parte.

Por fim, foram trabalhadas as Regras de Bangkok (Regras das Nações Unidas para o tratamento de mulheres presas e medidas não privativas de liberdade para mulheres infratoras), documento do qual o Brasil é signatário, que foi produzido em 2010, mas apenas recentemente traduzido de forma oficial ao português.

Último de três encontros, o de Salvador encerrou um ciclo de formações da Pastoral Carcerária com um olhar para a mulher presa. Mas a gravidade da situação e as especificidades de tal pauta tornam urgente e necessária a continuidade do debate em cada um dos estados do país, de forma a possibilitar que caminhemos rumo a um mundo sem nenhuma mulher ou homem encarcerado.


FAÇA PARTE DA PASTORAL CARCERÁRIA

Recommended Posts

Deixe um comentário