Connection Information

To perform the requested action, WordPress needs to access your web server. Please enter your FTP credentials to proceed. If you do not remember your credentials, you should contact your web host.

Connection Type

Em Goiânia, Irmã Petra é homenageada pela promoção da paz e dos direitos humanos

 em Mulher Encarcerada

A Irmã Petra Silvia Pfaller, coordenadora nacional da Pastoral Carcerária para a Questão da Mulher Presa, foi homenageada em 25 de junho, em Goiânia (GO), pela Global Peace Fundation (GPF Brasil), organização internacional sem fins lucrativos que declara atuar com “uma abordagem inovadora, baseada em valores para a construção da paz, guiada pela visão de uma família sob Deus”.

A homenagem foi entregue à Irmã Petra durante o 1º Fórum Social Interconfessional, que teve por tema “Unidade na Diversidade”. Na oportunidade, ela palestrou sobre a “Importância do Serviço Pastoral como Ferramenta de Construção da Paz”.

No troféu que foi entregue à Irmã, destaca-se o “agradecimento pelos relevantes esforços pela promoção da paz mundial e direitos humanos”. Ela disse que repassava a premiação à Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Goiânia, em sinal da missão que ela tem feito junto à PCr local e nacional nos últimos 21 anos.

Nascida na Bavária, na Alemanha, a Irmã Petra está no Brasil desde 1991. Pertencente à Congregação das Irmãs Missionárias de Cristo, além de freira ela é advogada.

Sobre o evento

O 1º Fórum Social Interconfessional aconteceu no salão da Igreja Ortodoxa São Nicolau, em Goiânia. Os participantes receberam as boas vindas do padre ortodoxo Rafael Magul e do diretor executivo da GPF Brasil, Massimo Trombin.

Houve palestras focadas na construção da paz por meio da cooperação inter-religiosa, do desenvolvimento sustentável, do fortalecimento das famílias e da cultura de serviço, na crença de que a família, a educação e a fé são os alicerces para a formação de uma sociedade ética, justa e coesa.

Além da Irmã Petra foram palestrantes: Ricardo Brisolla Balestreri, executor do Programa Nacional de Direitos Humanos e avalista da Secretaria Nacional de Segurança Pública, com o tema “Ética Global e a Liberdade Religiosa”; José Eduardo Barbiere, diretor da Escola de Direitos Humanos de Goiânia, sobre o “Serviço Jurídico em suporte à Pastoral do Sistema Carcerário”; João Campos e Leonardo Quintão, ambos deputados federais e pastores evangélicos, falando sobre a perseguição religiosa e a crise dos refugiados no mundo; Edilson de Brito, da Secretaria de Segurança Pública de Goiás e presbítero da Igreja Batista, com o tema “Importância da Cooperação Interconfessional para a Coesão Social”.

A Global Peace Fundation atua, além do Brasil, em 15 países: Coreia, Estados Unidos, Filipinas, Índia, Indonésia, Irlanda, Japão, Malásia, Mongólia, Nepal, Nigéria, Paraguai, Quênia, Tanzânia e Uganda.

Fontes: PCr da Arquidiocese de Goiânia e Global Peace Fundation (GPF Brasil)

 

FAÇA PARTE DA PASTORAL CARCERÁRIA

 

Recommended Posts

Deixe um comentário