Irmã Petra: “O nosso objetivo não é converter, mas ouvir"

 Em Igreja em Saída, Notícias

Visitar os irmãs e irmãs presos é o desafio aceito por muitos voluntários e voluntárias da Pastoral Carcerária. Mas ser presença de Cristo e levar um pouco do amor de Deus para aquele ambiente requer agentes pastorais que se apropriem da mística, da espiritualidade da Pastoral, além de conhecer as diretrizes para o desenvolvimento do trabalho.
Foi sobre isso que a Irmã Petra Pfaller, coordenadora do setor de mulheres da PCr, conversou com os agentes da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim (ES), na última sexta-feira (14).
Os 21 agentes pastorais que estiveram presentes puderam partilhar um pouco de suas vivências e tirar dúvidas, além de conhecer melhor o material de formação disponibilizado pela entidade, que pode ser encontrado aqui.
Ir. Petra salientou que precisamos escutar mais e pregar menos dentro dos cárceres, pois trabalhamos com pessoas que necessitam desse gesto. “O nosso objetivo não é converter, mas ouvir. Escutar pode ser a maior oração que vamos fazer naquele dia”, afirmou.
Ela também falou sobre a luta pelos direitos dos encarcerados e a urgência de não se omitir diante de tantas violações que ocorrem no cárcere. A coordenadora relatou a situação das mulheres privadas de liberdade e o sofrimento pelo qual elas passam, tanto judiciário como social.
A situação atual do país e o aumento do desejo de vingança também foram assuntos abordados durante a formação.
Visita ao Presídio Feminino
Na sexta-feira (13) a Ir. Petra, juntamente com uma equipe da Pastoral Carcerária, visitou o Centro Prisional Feminino de Cachoeiro do Itapemirim. O grupo conheceu a estrutura do presídio e pôde conversar com algumas detentas, sempre sob o olhar das agentes de segurança.
A tarde de visita foi encerrada com a celebração da missa no Centro Prisional.