Connection Information

To perform the requested action, WordPress needs to access your web server. Please enter your FTP credentials to proceed. If you do not remember your credentials, you should contact your web host.

Connection Type

À Rádio Vaticano, Padre Gianfranco Graziola fala sobre o Grito dos Excluídos

 em Igreja em Saída

Gianfranco_excluidos“Que país é este que mata gente, que a mídia mente e nos consome?”. Esta interrogação urgente foi escolhida como lema da vigésima primeira edição do “Grito dos Excluídos” no Brasil. Em programa todos os anos no dia 7 de Setembro, em concomitância com a festa nacional da independência, o “Grito dos Excluídos” é uma manifestação popular que conta com o apoio dos organismos para a pastoral social da CNBB, do Conselho das Igrejas Cristãs do Brasil e de organizações e movimentos comprometidos com a promoção da igualdade, da justiça e da defesa da vida.

“Quisemos começar pela pergunta ‘Que país é este?’ — explicou à Rádio Vaticano o Padre Gianfranco Graziola, vice-coordenador nacional da Pastoral Carcerária — e a resposta chegou dia após dia das periferias em que vivem as famílias pobres, dos jovens que sofrem a exclusão de uma sociedade elitista e seletiva, das vítimas da droga, dos presos esquecidos num sistema carcerário perverso, dos operários aos quais, pouco a pouco, são subtraídos os direitos, dos idosos que pedem para poder viver com dignidade os últimos anos da sua vida”, afirmou.

Além disso, no que se refere à questão dos meios de comunicação de massa, Padre Gianfranco fez votos a fim de que o Grito dos Excluído possa chamar a atenção para o poder dos meios de comunicação social na manipulação da opinião pública.

“Esta iniciativa — acrescentou o vice-coordenador nacional da Pastoral Carcerária — não pode calar-se, porque dá voz a quantos não querem deixar-se engolir pelo desespero, pelos ventos de morte e destruição que, inclusive através do uso deturpado dos mass media, pretendem roubar-nos a esperança”. É necessário, explicou o Padre, “defender os direitos fundamentais”, desmentir as informações manipuladas, “chamando o Estado às suas responsabilidades políticas e empreendendo o caminho rumo a um novo país, um novo Brasil”.

Iniciado em 1995, o Grito dos Excluídos luta há anos por uma maior transparência dos meios de comunicação social no Brasil, para sensibilizar a população acerca do problema da violência social, desenvolver a participação política dos trabalhadores e sustentar a ampliação dos direitos dos cidadãos, numa perspectiva de inclusão social.

 

Fonte: Rádio Vaticano

FAÇA PARTE DA PASTORAL CARCERÁRIA

Recommended Posts

Deixe um comentário