Com entidades, PCr apresenta demandas à Secretaria de Justiça do Mato Grosso do Sul

 Em Combate e Prevenção à Tortura, Notícias

Sejusp PCRO acesso dos presos aos serviços de saúde e atendimento judicial foi alvo de uma reunião realizada em 4 de março na Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Mato Grosso do Sul (Sejusp).
Participaram o secretário adjunto de Justiça e Segurança Pública, Hélton Fonseca; o arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas Lara Barbosa; o coordenador geral do Centro de Defesa da Cidadania e dos Direitos Humanos Marçal de Souza, Edivaldo Bispo Cardoso; um representante do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Flávio Machado; além de agentes da Pastoral Carcerária, representantes dos encarcerados e dos adolescentes em conflitos com a lei, apreendidos nas Unidades Educacionais de Internação (UNEI’s).
“A Pastoral Carcerária realiza esse trabalho de capacitação dos agentes para que eles possam estar preparados para contribuir com a recuperação dos internos, para que dentro dos estabelecimentos penais tenham esperança e ao saírem do sistema não voltem a praticar crimes”, explicou Dom Dimas.
Na reunião, foi pedida a melhor capacitação dos agentes penitenciários para atuarem nas unidades prisionais.
Flávio Machado alertou para o grande número de mortes de indígenas nas aldeias de todo o País e pediu ao secretário adjunto apoio para que sejam intensificadas as ações de policiamento preventivo por parte da Polícia Militar, no entorno das comunidades indígenas.
Hélton Fonseca garantiu que a Sejusp está aberta à sugestões e propostas e que o objetivo de oferecer serviços e atendimentos não apenas de qualidade, mas principalmente humanizados.
 
Fonte: Sejusp

DEIXE UM COMENTÁRIO