Connection Information

To perform the requested action, WordPress needs to access your web server. Please enter your FTP credentials to proceed. If you do not remember your credentials, you should contact your web host.

Connection Type

PCr e entidades emitem nota pela retirada de pauta do PLS da reforma do Código Penal

 em Agenda Nacional pelo Desencareramento

Nota publica reforma do codigo penalEm nota pública datada de 8 de maio, a Pastoral Carcerária Nacional, o Núcleo Especializado de Situação Carcerária da Defensoria Pública do Estado de São Paulo (NESC), o Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM) e a Rede Justiça Criminal externaram indignação pela aprovação do requerimento de regime de urgência do PLS 236, que trata da Reforma do Código Penal.

“É inegável que tal aprovação levará a um aumento exponencial da população carcerária, o que agravará ainda mais o já insustentável quadro de superlotação e violação de direitos do sistema penitenciário. No entanto, nem sequer foram realizados estudos para dimensionar os profundos custos sociais, políticos e econômicos dessa medida. Salientamos, portanto, que ainda é necessária a realização de audiências públicas, consultas e pesquisas sobre os impactos da aprovação do PLS 236/2012”, consta em um dos trechos da nota, cuja íntegra apresentamos a seguir.

 

NOTA PÚBLICA PELA RETIRADA DE PAUTA DO PLS 236/2012

(Projeto de Reforma do Código Penal)

O Núcleo Especializado de Situação Carcerária da Defensoria Pública do Estado de São Paulo (NESC), a Pastoral Carcerária Nacional, o Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM), e a Rede Justiça Criminal, vêm a público externar sua indignação frente à aprovação do requerimento de regime de urgência do PLS 236/2012 (Reforma do Código Penal).

Uma proposta legislativa desta magnitude não pode ser tratada de forma precipitada, em regime de urgência, sem a devida análise, estudos e discussões sobre os impactos que tal aprovação teria no país.

O texto do referido projeto de lei vai na contramão do acúmulo teórico em matéria criminal representando o maior retrocesso na temática já visto. A proposta já foi alvo de amplas e severas críticas por parte da comunidade jurídica, especialistas e organizações da sociedade civil.

É inegável que tal aprovação levará a um aumento exponencial da população carcerária, o que agravará ainda mais o já insustentável quadro de superlotação e violação de direitos do sistema penitenciário. No entanto, nem sequer foram realizados estudos para dimensionar os profundos custos sociais, políticos e econômicos dessa medida. Salientamos, portanto, que ainda é necessária a realização de audiências públicas, consultas e pesquisas sobre os impactos da aprovação do PLS 236/2012.

Nesse sentido, é inadmissível a decisão adotada por esta Casa Legislativa de apresentar o projeto em Plenário em regime de urgência, com sua imediata inclusão na pauta do dia 12/05/2015, antes mesmo da apresentação do posicionamento da Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal.

 

São Paulo, 08 de maio de 2015

CLIQUE E ACESSE A NOTA EM PDF

Recommended Posts

Deixe um comentário