Connection Information

To perform the requested action, WordPress needs to access your web server. Please enter your FTP credentials to proceed. If you do not remember your credentials, you should contact your web host.

Connection Type

Em SP, seminário debate a agenda de desencarceramento e desmilitarização

 em Agenda Nacional pelo Desencareramento

Interna superior desencarceramentoNa quarta-feira, 10, a Pastoral Carcerária e o Fórum das Pastorais Sociais realizaram no auditório das livrarias Paulinas, um seminário sobre a “Agenda do desencarceramento e desmilitarização”.

Padre Valdir João Silveira, coordenador nacional da Pastoral Carcerária, apresentou uma análise de conjuntura, mostrando como a Igreja vem pautando e debatendo os assuntos sociais. O Padre destacou o papel do Concílio Vaticano 2º e do decreto conciliar Gaudium et spes, que apresenta o olhar da Igreja para os temas sociais e sua preocupação com a sociedade.

“A Igreja não pode ficar calada diante de tanta violência porque essa população é pobre, semianalfabeta, jovem e desempregada. O que se fazia com a população na época da escravidão é feito hoje com a população presa. O navio negreiro tinha mais espaço do que uma cela tem hoje”, afirmou Padre Valdir.

De forma mais restrita, o Padre apresentou o que a Igreja no Brasil tem feito e como tem atuado no entendimento de temas como o desencarceramento e a desmilitarização.

O advogado Francisco de Barros Crozera, da Pastoral Carcerária de São Paulo, apresentou os sete pontos que foram desenvolvidos por diversas entidades e que representam a agenda no enfrentamento ao encarceramento e a militarização das polícias.

Interna inferior desencarceramentoLEIA A ÍNTEGRA DA AGENDA PAULISTA PELO DESENCARCERAMENTO

Entre os pontos, Francisco abordou a questão da privatização e das terceirizações das prisões e o risco da mercantilização da liberdade dos indivíduos: “Vedação absoluta da privatização do sistema prisional”.

Em entrevista ao final do seminário, Padre Valdir destacou que a luta da Pastoral Carcerária é “defender a vida, especificamente a vida da pessoa que é torturada e sofre maus tratos na unidade prisional. E com o aumento do encarceramento isso é mais forte ainda”.

O Padre ressaltou, também, que a população carcerária brasileira cresceu, nos últimos 24 anos, em 500%. “É o maior aumento da população carcerária do mundo todo”, afirmou.

Reportagem: Edcarlos Bispo/jornal O SÃO PAULO

Recommended Posts

Deixe um comentário